quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Na verdade existe uma porção de coisas que eu gostaria de escrever aqui, agora. Eu queria começar dizendo que estou colocando todas as minhas esperanças nesse novo ano, que ta chegando, e desejando que seja bom, melhor do que esse.

(inacabado)

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Formado

E ontem acabou. Ainda não sei dizer ao certo o que, mas acabou. Acabou de um jeito bom, sereno, feliz. Talvez não tenha acabado grandes coisas, construídas tão cuidadosamente. Espero. Espero poder guardar vocês aqui por algum tempo, ou por um bom tempo. Tudo que passa, nos marca. E isso não foi diferente. Marcou pro bem. Me fez bem. E eu estou feliz.

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Chance

É só uma chance, mas uma que pode colocar as coisas no rumo certo. Por enquanto SÓ uma chance, uma oportunidade. Mas amanhã, será a certeza. É o que eu espero.

P.S.: mega feliz e gelado.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Não bem

Quando eu sinto medo daquela sensação voltar, eu preciso vir aqui soltar todo o meu peso e a toda a minha angústia. Sempre que o meu coração se nega a ficar vazio, eu necessito vir aqui me livrar disso tudo. Tem dias que você simplesmente não se sente tão bem assim e não há nada a fazer a não ser esperar o tempo passar, devagar e se arrastando.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Fim de Semana

- passar no exame prático de motorista
- despedir dos amigos
- ir dormir com a sensação de 'sem chão'
- acordar e ir pro shopping
- não comprar o óculos
- rever amigos
- ir pro shopping de novo
- ficar perdido
- jogar bets
- andar de skate
- cair do skate de cara na guia
- sangrar
- arder
- jogar queimada
- dormir
- acordar dolorido

É, o fim de semana foi bom.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Motorista

Agora habilitado e causando haha' (6)

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Não muda

Hoje, logo de manhã, me deparo com a frase '...só o que está morto não muda'. E de novo surge aquele buraco aqui dentro. Um vazio. Sensação de que mesmo respirando e andando, estou morto. Isso me deixa péssimo. Prometo a mim mesmo mudar a cada dia. Mas não consigo. É sempre igual. O corte do cabelo, o peso, o jeito, as palavras. Tudo previsível. Tudo tão fincado dentro de mim. Mas vou mudar. E essa não vai ser só mais uma promessa de ano novo.

Obs: talvez aquela briga já tenha sido um começo, bom ou mau...

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Boa Sorte

É só isso
Não tem mais jeito
Acabou, boa sorte
Não tenho o que dizer
São só palavras
E o que eu sinto
Não mudará
Tudo o que quer me dar
É demais
É pesado
Não há paz
Tudo o quer de mim
Irreais
Expectativas
Desleais

terça-feira, 24 de novembro de 2009

[Empty]

Depois das brigas, dos insultos e das promessas só restou aquele vazio. Mas diferente das outras vezes, esse vazio não dói. Ao contrário, ele é quase uma sensação boa. Não existe mais aquela obrigação de ter você como meu primeiro pensamento do dia. Também não precisamos mais passar horas ou dias planejando uma maneira de podermos ficar juntos. Não há culpa, nem mágoas. Apenas o desejo de olhar pro lado. Mais do que isso, a necessidade. Necessidade de ver novos rumos no meio daquele caminho que já parecia certo. Resta apenas nos conformarmos com o destino. Não era pra ser. Não é pra ser. Chega de lutar contra isso e nos martirizarmos sempre. Simplesmente aceitemos. Vamos nos abrir para as oportunidades. Sejamos livres, eu e você, mas dessa vez, não mais juntos. Pela primeira vez, ou pela milésima, agora estamos separados. E que seja leve, doce, e suave...

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Certas mulheres

Hoje eu não quero falar de sexo, não quero falar de homens e muito menos de desejo. Quero falar sobre pessoas que fazem bem. Falar das mulheres da minha vida, daquelas que eu vejo muito mais do que só mais uma. Sem citar nomes, penso em quatro, ou cinco. Quatro ou cinco que fazem parte de mim. Talvez tenham cruzado na minha frente por acaso. Outras foram forçadas a entrar. Mas de um jeito ou de outro, ficaram. Não sei por quanto tempo, mas que continue até o momento em que continuar me fazendo bem. Gosto de pensar na maneira como eu me apego as pessoas, talvez seja uma das coisas que mais gosto em mim. Gosto de ver como algumas pessoas realmente me querem bem. Gosto quando ela vem o caminho inteiro de mão dada comigo, gosto do jeito que ela dá em cima de mim, gosto quando a outra fica toda irritada quando eu brinco com ela, gosto quando ela me liga e me faz rir até chorar. Gosto de vocês. É mais do que gostar, é amar e ser feliz com vocês.

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Ciclos

Eu vejo a vida em forma de ciclos. E odeio sempre que um acaba. Aquela sensação de 'Acabou, e agora?'. Não é medo do novo, do não conhecido. É ódio. Por que aquelas coisas boas e gostosas não podem durar até a gente cansar? Bem na hora que você está empolgado, no auge, no seu melhor, acaba. E por maiores que sejam as promessas de que vai continuar tudo igual, que nada vai mudar, tudo acaba. Sempre foi assim, e sempre vai ser. Nunca mais vou ver ele, nem ela, nem aquilo. Nunca mais aquele cheiro, nem o gosto, nem o balanço. E lá vou eu novamente, pra mais uma tentativa. E com aquela vontade de achar algo que dure pra mim...

Fim

(precisando escrever)

Sexta-Feira, 29/10/2009

Finalmente a espera de quase um ano e meio chega ao fim. Aquilo que eu passava noites imaginando como era, aconteceu. O corpo e a boca que eu mais desejava sentir, senti. Na sala escura, naquele cheiro de mofo. A voz, o toque, o gosto. Nada do que eu um dia imaginei. Melhor. Vivo. Quente. Forte. Ácido. Quanto? Tavez 10, ou 5, 15, 20 minutos. O suficiente. Perfeito nos detalhes. Perfeito pra mim. Uma alegria estampada na cara de bobo, no sorriso de bobo, na voz. Tão perfeito que merece ser revivido a cada vez que eu fecho os olhos e sinto de novo a tua mão. Sinto de novo as poucas palavras. Tão perfeito como eu te vejo. Uma das melhores sensações. A de surpresa. A sensação de 'Finalmente'. E dessa vez eu vi fogos de articício (os mais coloridos), chuva de prata (a mais brilhante), aplausos (os mais empolgados)...

Segunda-Feira, 02/11/2009

Três dias depois, ainda parece que não me dei conta da minha façanha. Mas por outro lado, aquele vazio. Durante esse ano inteiro me empenhei avidamente pra que isso acontecesse, mas e agora? Aconteceu, e só? Acho que desejei a coisa 'errada' todo esse tempo. Talvez o beijo, o corpo e o calor, seja pouco pra mim. Ta na cara que o que eu mais desejo, vc não me deu, e nunca vai dar. Mas sejamos claros: Se acontecer de novo (pouco provável), ótimo. Se não acontecer, ótimo também, valeu a pena. Simples assim. Mas nessas horas é difícil ser tão racional assim. Não tem como. Hoje eu sentei naquele banco de novo. Esse banco que já me aguentou várias vezes. E me lamentei de novo. Me lamentei por não ser mais bonito, não ser mais forte, não ser tão charmoso, por ter uma pele péssima, por não ser mais alto, não ter menos pêlos, não ter uma voz mais agradável ou uma bunda maior. Lamentei por gostar de você desse jeito cruel. Mas passou. Foi embora junto com a água gelada do banho. Agora to aqui, nesse computador, pensando nesse dia, nesses ultimos meses, e no último ano. Pensando em como foi difícil, em como foi gostoso, divertido, decisivo e quente. Pensei nele, no meu artista, no que me merece e sei que vai ser meu mais cedo ou mais tarde. E mais uma vez lembrei que tudo valeu a pena. Boa noite gatinho.
Constatação do dia:
O maior defeito: a total entrega
A maior qualidade: a total entrega

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Acabado

Chegou o dia em que o menino inocente e indeciso resolveu ouvir o diabinho que sussura no seu ouvido, como nos desenhos animados. Cansado de ser ingênuo, entrega para o desconhecido aquilo que todos julgavam uma virtude. Ao contrário do que imaginava, não houveram fogos de artifício, chuva de prata e aplausos. Só ouve uma dor intensa, trinta minutos de gemidos e um líquido branco. Êxtase. Silêncio. Barulho de chuveiro. E eu deitado, me olhando naquele espelho enorme que insistia em jogar na minha cara a mentira vivida. Afastei aquelas idéias e me divertir com aquelas luizinhas todas. Nu, de bruços, apagando e acendendo as luizinhas. Roxas, laranjas, verdes, amarelas. Na minha cabeça, fogos de artifício, chuva de prata e aplausos, mesmo sabendo que eu próprio esperava mais. Um banho quente pra relaxar. O ar condicionado do carro. Algumas perguntas. Um aperto de mão. E com ele eu sei que não vai rolar de novo...

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Não inteiros

Eu me cansei das metades. Cansei de dar meio beijo, cansei de transar pela metade, cansei de não amar de corpo inteiro. Cansei de dar metade de mim, cansei de nunca ir até o fim, de nunca receber do tudo de alguém. Quero mais. Quero o todo, o completo, o cheio. Não quero mais gostar só um pouco, quero desejar alguém incontrolávelmente para não conseguir me dominar. Não quero mais pensar nas consequências, vou me jogar por inteiro nas próximas vezes. Me jogar no amor, no tesão, nas brigas, nos diálogos. E quem sabe ser feliz, ou quebrar a cara de novo.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Chances

Hoje eu vou te dar uma chance. Mas vou dar uma chance infinitamente maior pra mim. Vou me dar uma chance de me apaixonar, de querer um alguém diferente, de me deixar ser conquistado. Vou me permitir te esquecer. Por minutos ou horas, que seja. Mas talvez seja pra sempre, ou talvez só outra chance.

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Fora da Rotina

E é tão bom te ver inesperadamente em um dia que não seja as segundas, terças, quartas, quintas ou sextas, mesmo que seja por pouco mais de duas horas.

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Feio.

Pretinho, magrinho, cabeçinha pequena, pêlo preto, ralo e desigual, orelha pequena, rabinho torto, perninhas curtas. E ele me ensinou a amar além das aparências.

Passado, presente e futuro.

Ás vezes a minha maior vontade é crescer. Ser adulto. Deixar de ser esse adolescente inconsequente e irresponsável que não mede as consequências dos seus atos. Poder morar sozinho, dormir a hora que quiser, fazer o que eu quero comer, chegar tarde, dormir pelado. Poder saber o que é melhor pra mim. Saber dar um conselho, ser uma fortaleza pra alguém. Mas quando eu começo a pensar demais nisso, minha maior vontade é voltar no tempo. Naquele tempo bom, quando tudo era colorido, doce, e quente. Quando os abraços pareciam mais apertados e as palavras mais certas. Me dá saudade. E quando eu caio em mim, agradeço pelo que eu sou hoje. Por esse Bruno que eu me tornei. O amigo, o sincero, o brincalhão. Um Bruno que ama sem preconceito, abraça sem segundas intenções, xinga por impulso, pula de felicidade, morre por alguém. Esse que é capaz de fazer alguém feliz, que acredita em si. Aquele que deseja sempre ser que é, e nunca mais mudar. E eu penso, e o futuro me embrulha o estômago...

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Feliz

Só pra dizer que eu estou tentando ser feliz mais uma vez, que eu to conseguindo, e que eu to bem, de novo, e agora vai ser pra sempre. Prometo. Prometo pra mim. Pra mais ninguém. Só pra mim.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Pepita

- eu salvei ela dos cachorros
- ela não conseguia voar
- parecia bastante abatida
- tentei ajudá-la, jogando-a para cima
- mas ela não voou
- se contorceu e morreu exatos 15 minutos depois

Crime doloso ou culposo?
D.E.P. Pepita

Uma Foto

Depois de meses eu abro aquela foto de novo. Aquela que fez eu me apaixonar. E é estranho, porque eu ainda me sinto tão bobo quanto á 12 meses atrás.

Uma Mudança

E de uma hora pra outra você começa a pensar na vida. Coloca James Blunt para tocar, e viaja pra dentro de si. Lembra de quando você era criança e brincar na rua era a coisa mais feliz que poderia acontecer no seu dia. Lembra da primeira menina. A que te divertia, a que te fez feliz por quatro anos. Lembra do primeiro selinho. Lembra do fim daquele ciclo da sua vida. As primeiras escolhas que você teve que fazer. Técnico ou Faculdade? Técnico. Segurança ou Edificações? Segurança. Primeiro dia de trabalho. Primeiro dia de aula. Calça ou bermuda? Frente ou fundo? Frente. Alto, branco, cabelo escuro e olhos verdes. E foi ai que tudo começou. A mudança. Troca o óculos, põe lente, aperta as roupas, melhora o tênis, malha. Por mim. Por você. Por nós. Por uma causa, um desejo, uma vontade. E de repente você me nota. Ou fui eu que passei a me notar?

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Lembro.

Coração Pirata
O meu coração pirata
Toma tudo pela frente
Mas a alma adivinha
O preço que cobram da gente
E fica sozinha
Eu levo a vida como eu quero
Estou sempre com a razão
Eu jamais me desespero
Sou dono do meu coração
Ah! O espelho me disse
Você não mudou
Sou amante do sucesso
Nele eu mando nunca peço
Eu compro o que a infância sonhou
Se errar eu não confesso
Eu sei bem quem eu sou
E nunca me dou
Quando a paixão não dá certo (não há porque me culpar)
Eu não me permito chorar (já não vai adiantar)
E recomeço do zero
Sem reclamar
As pessoas se convencem
De que a sorte me ajudou
Plantei cada semente
Que o meu coração desejou
E já fazia algum tempo que eu não lembrava de você, assim, desse jeito.

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Zona Mental

Você rompeu o pacto. Aquele que nós fizemos, e eu deixei subentendido que você deveria me deixar em paz. Prometi-me te esquecer. Prometi-me não mais lutar. Decidi olhar em volta, e respirar. Mas você rompeu o pacto. No exato momento que eu me perguntava se eu havia realmente te esquecido, você me diz exatamente o que eu temia. Não te esqueci. Está queimando aqui dentro, de novo, como antes. Será que você entendeu o que eu tanto tentei te dizer naquelas horas, naqueles dias, e meses? Bonito, mudado e centrado são palavras que pulsam na minha cabeça. E depois de algum tempo, você conseguiu tirar minha paz por mais um final de semana.

Só não espere eu ir embora pra perceber. Ainda estou aqui, mas vê se não demora. Resta pouco tempo.

Ouvindo Zélia

Tudo Sobre Você

Queria descobrir
Em 24hs tudo que você adora
Tudo que te faz sorrir
E num fim de semana
Tudo que você mais ama
E no prazo de um mês
Tudo que você já fez
É tanta coisa que eu não sei
-
Não sei se eu saberia
Chegar até o final do dia sem você
Não sei se eu saberia
Chegar até o final do dia sem você
-
E até saber de cor
No fim desse semestre
O que mais te apetece
O que te cai melhor
Enfim eu saberia
365 noites bastariam
Pra me explicar por que
Como isso foi acontecer
-
Por que em tão pouco tempo
Faz tanto tempo que eu te queria

Sentidos
Não quero seu sorriso
Quero sua boca
No meu rosto
Sorrindo pra mim
Não quero seus olhares
Quero seus cílios
Nos meus olhos
Piscando pra mim
Transfere pro meu corpo
Seus sentidos
Pra eu sentir
A sua dor, os seus gemidos
E entender porque
Quero você !
Não quero seu suor
Quero seus poros
Na minha pele
Explodindo de calor.

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Nota.

Tudo é tão relativo! Prometo-me nunca mais jurar nem a mim, nem aos outros, que será pra sempre!

Ironias

É irônico como surge milhares de beijos quando tudo o que você procura é apenas um abraço, não é? Irônico você sentir que conheceu a pessoa que pode te fazer feliz, mas agora é a hora e o lugar errado. De repente, mil colheres quando é de uma faca que você precisa. Irônico apaixonar-se justamente na hora em que você decide levar aquela vida desregrada. Irônico você só enxergar aquela pessoa que sempre esteve com você, quando ela tem um novo alguém. A vida as vezes prega essas peças na gente. Não tem como escapar, é inevitável. Te pega de surpresa, te deixa sem reação. Dai não há nada a fazer, só aceitar.

"Pra que sofrer se nada é pra sempre e amanhã tudo muda de novo??"

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Tudo de novo

De repente você simplesmente percebe que aquela pessoa que você sempre procurou está ali, do seu 'lado', e você, pela ânsia de querer abraçar o mundo, só se dá conta disso quando nada mais parece fazer sentido. E aquele vazio te invade, não lhe permite pensar em outra coisa, a não ser nos seus beijos, nos seus abraços e nas suas mãos. Sabe aquela dor que você tem certeza que nunca vai sentir por mais ninguém? E quanto mais tempo passa, mais você se dá conta que só vai ser feliz de novo com ele por perto? Pois é, isso ta me sufocando, mas um dia TUDO VOLTA AO NORMAL....
Te amo bobo!

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Fim

[tomando fôlego para postar]

Um mundo, outro mundo. Dois. Diferentes em gênero, grau, espécie. Diferentes na beleza, nas cores. Os gestos e as palavras não existem em ambos. Colorido para um, tom de cinza no outro. O que é dom para um, é perdição no outro. Assim, diferentes. O choro não faz mais sentido, e nem os pensamentos. Ele não é para você, você não é para ele. Simples. Um fato, uma constatação. Talvez dessa vez seja diferente daquela outra, lembra? Eu também havia dito que seria diferente. Mas falhei. Falhei no exato primeiro momento que revi o teu vulto. Naquele momento que o perfume me pareceu familiar, falhei. Não vou mais dizer que agora é definitivo. Deve ser. Mas eu nunca disse que conseguiria me dominar. Se dói? Ah, nem tanto. Mas dói. Dói saber isto, e aquilo, de você. Dói se achar feio, capaz e impotente. Dói. Não como antes. Passará. Quando? Não sei. Não será amanhã, nem depois de amanhã. também não será num fim de semana, nem no primeiro dia. Mas passará. Creio. Necessito crer. O futuro? Sereno, espero...

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Uma lição

Ás vezes eu só queria deixar de ser eu e ser outra pessoal. Apenas pelo gosto de poder ser meu amigo, e ter a chance de fazer alguém feliz.

quarta-feira, 1 de julho de 2009

E eu?

E quanto a mim? O que eu significo pra você? Qual o peso que eu tenho sobre a sua vida? Sou um corpo ou mais que isso? Sou só um coração, ou algo mais? Não quero ser tudo para você. Mas também não quero ser nada. Nem mais, nem menos, só a verdade. Me contento com ela. Só ela me satisfaz. Chega de juras de amor. Chega de brigas. Chega de mentiras, encenações, ilusões e conformações. Está tudo saturado a essas horas.

terça-feira, 30 de junho de 2009

Novo

Uma vontade de tudo novo. Nada velho, nada que pertenceu ao antes, ou que ressuscite velhas lembranças. Uma blusa nova, um óculos novo. Novos amigos, novos para que não te questionem o passado. Novos amores. Ou novo amor seria a expressão certa? Um novo para que seja tudo diferente do que já foi um dia. Um novo beijo, um novo abraço. Um sorriso totalmente repaginado. Dentes claros. Cabelo sem gel. Rosto sem marcas. Nada de erros, nada de desculpas, nem de perdão. Nada de fazer de novo, nada de fazer como antes. O novo é o meu ideal. Novo pelo branco. Novo pela possibilidade de inexistência do antes, do que já se foi. Adeus àqueles CD's, livros, cartas e bilhetes. Aquelas músicas que um dia me confortaram, não farão mais parte de mim. Portas para o futuro se abrem todos os dias, e eu insisto em fechá-las sempre. Mas não a partir de hoje. Viva ao novo.

sexta-feira, 26 de junho de 2009

King of POP!


E morre um mito. Talvez não ficasse tão chocado se não tivesse o ouvido tanto ontem! D.E.P.


quinta-feira, 25 de junho de 2009

Amanhecendo

Quarta-Feira, 24/06/2009
Acordar. Arrumar-se. Comer. Abrir a porta. Um arco-íris. Ali, numa manhã. Não havia chuva, e também não havia sol. Apenas um arco-íris. Sete cores. Nítido. Um semi-círculo-completo. Com início e fim. Ás vezes em tom vibrante, outras vezes quase apagado. Mas estava lá. E por ficou até as 7:16, exatamente. Pensei, raciocinei, meditei. E por um momento fiquei feliz por ter acordado aquela manhã.
Quinta-Feira, 25/06/2009
Desligar o despertador. Arrumar-se. Comer. Abrir a porta. Voltar. Pegar o guarda-chuva. Uma garoa. Abrir o portão. Uma chuva forte. Frio. Pisar numa poça. Molhar o tênis. Sombrinha de flores não combinam comigo. Correr atrás do ônibus. Ser esquecido. Esboçar um sorriso. Correr. Escorregar no barro. Sentar. Pensei, raciocinei, meditei. E por um outro momento fiquei feliz por ter acordado aquela manhã.
Os fatos mudam, os dias mudam. Tudo muda sabia? Um dia o céu está claro, outro nem tanto. Tem dias que seu cabelo amanhece todo bagunçado, outros, nem tanto. Tem dias que seu nariz cresce. As vezes seus dentes clareiam e seus lábios parecem mais vermelhos. De tudo, pouco se nota. Mas a principal mudança tem de vir de dentro. Estar bem apesar da chuva, do cabelo, do nariz, dos dentes e da boca. Aparência? Sim, faz toda a diferença. Mas principalmente a aparência que só você enxerga! Meio clichê? Pode ser. Mas vai ser nisso que vou me concentrar agora.

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Constatação!

Não que eu não soubesse que você saia com alguns caras, mas ver é uma coisa bem diferente de imaginar. Dói mais.

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Vazio

...E chega uma hora em que você simplesmente cansa de se cortar todos os dias, e decide olhar pros lados e enxergar que existe mais do que só o seu mundo no meu.

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Sem súplicas.

Não era uma prece, ou uma súplica, pedido. Nada disso. Não foi uma carta de amor. Foi um desabafo. Um coração pesado colocando pra fora uma parte de tudo o que o faz mal. Expondo-lhe o que tentou dizer em 15 posts totalmente dedicados a você. Mas, mais uma vez, foi em vão, e eu tento caminhar de novo, sem cambalear. Vou cair de novo; me machucar de novo. Mas e daí? Tenho cicatrização rápida! Não posso te exigir nada!
- eu quis te convencer, mas chega de insistir, caberá ao nosso amor o eterno ou não dá

Expondo verdades!

Sabe, eu poderia ficar aqui falando mal da vida, reclamando, mas eu me cansei disso, de verdade. Eu quero e preciso respirar mais do que nunca. Eu preferia nunca mais tocar nesse assunto, mas vc lembra de um email que eu te mandei no final do semestre passado? Laaah no finalzinho eu disse que não queria q nada mudasse entre a gente. Vc ta fazendo a sua parte, mas eu não consigo sabe? Ta, eu até consegui por um tempo, mas cada dia eu saía mais 'machucado'. Não por culpa sua, mas minha, que não soube manter as coisas no lugar certo. Nem eu me entendo como eu posso gostar tanto de vc sendo que a gente nem tem tanto contato. Já viu aquele texto que fala que a gente nunca procura a pessoa certa, mas a errada? Pois é. Olha, não to te exigindo nada. Longe de mim fazer isso. Com o pouco que eu te conheço, eu entendo seus motivos, razoes, enfim, como vc queira chamar! Resumindo (eu fugi totalmente do assunto), eu pensei que seria melhor eu tentar me afastar sabe? Terapia de choque? Mas não adiantou, só piorou. Ta, pode parecer ridículo isso, mas foi a saída q eu via. Eu queria falar isso pra vc ‘ao vivo’, sabe? Tem tanta coisa que eu tenho vontade de te falar, as vezes sinto mta falta de um amigO. Mas a gente não tem tanto tempo assim! Eu começo a falar demais e fico mto meloso, melhor parar por aqui! Espero que me entenda, até de noite! =)

quarta-feira, 10 de junho de 2009

À um ausente

E são naquelas horas de paz que eu me lembro nitidamente dos nossos melhores momentos. Aqueles que poderiam ter durado mais se não fosse a sua pressa em ir embora. Aqueles que poderiam ter acontecido, caso você se esforçasse, ou simplesmente me notasse. Enquanto me embriago dos teus olhos, me pergunto o que nos faltou. E sempre chego a conclusão de que faltou apenas a você. Esse você que só existe dentro de mim me mantém vivo. Sim, você, mesmo que por ilusão ou invenção. Imagino qual deve ser a textura do seu cabelo, qual a temperatura do teu corpo e qual o sabor do teu hálito. Te imagino com outro e te odeio por instantes. Invejo tal pessoa, por ter aquilo que me falta, que o faz não me ver. Mas logo passa e quase que instantaneamente estou vestindo as roupas que você supostamente gosta. Lamento não poder te dar tudo aquilo que eu tenho. Penso que isso ao menos poderia lhe fazer mais feliz...

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Finais de Semana

"... me diga como você pode viver indo embora sem se despedaçar, por favor me diga agora..." Não Vá Ainda - Zélia Duncan

Tenho tentado manter uma distância segura de você. Por mais que nos primeiros dias sentia falta dos seus olhos e do teu hálito ao falar comigo, o vazio foi sendo preenchido. Faço o possível para compensar a tua ausência em outras pessoas. Digamos que eu estava indo relativamente bem. Mas os fins de semana têm sido a minha derrota. Não pelo fato de estar longe de você nem por eu ter certeza que você está com alguém, mas por causa das noites. Nas noites, perdido nos meus pensamentos e enrolado no cobertor. É ali que minha mente vagueia. Entra na sua casa, acaricia teu rosto, ouve tua voz. E naquele momento de êxtase, começo a sonhar. Literalmente. Se o meu senso de tempo estiver correto, já foram cinco sonhos diferentes. Apenas aos fins de semana. Mas esse último me fez flutuar. Por algum motivo que o meu inconsciente julgou por bem não revelar, estávamos deitados num mesmo colchão, dividindo cobertores diferentes. A temperatura daquela noite não interessa. Quem estava por perto também não. Mas você encostou tua mão na minha, por baixo do travesseiro. Aquele toque leve, sutil, certo. Pela primeira vez você me tocou, por vontade própria, com a mão macia. Senti aquele toque por um tempo que mais me pareceu a eternidade, até que você parece ter encontrado em mim o que você desejava, e me beijou. Poderia jurar que era real. Me lembro de ter te sentido de verdade. Senti novamente o teu hálito que a tanto me fazia sofrer. Senti finalmente o teu gosto, seu calor. Você parecia tão brando, sereno, carinhoso. Quando eu acordei, me senti oco como das outras vezes. Me senti retirado da minha história. Uma sensação de inutilidade insuportável. E tive que sobreviver por mais um final de semana. Eu pensei que estava firme, convicto e certo da minha decisão. Agora não sei mais. A minha vontade é te abraçar, implorar por um sorriso, pedir que você me note. Perguntar sobre seus dias, ouvir tua respiração. Mas eu não me deixo iludir por muito tempo. Eu sei que fui eu quem inventou você. Eu te inventei pra mim. Essa pessoa que eu conheço só existe aqui dentro. Talvez você não seja nada daquilo que eu preciso, que eu sonho, que eu desejo. Mas isso não me faz deixar de te querer nem um minuto sequer...

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Sem Título

Desaparecer nesse momento não seria nada ruim. É o que eu mais tneho pensado nos últimos dias. Por que nós não podemos simplesmente escolher o caminho que queremos seguir? Por que as outras pessoas insistem em exercer uma influência tão grande na nossa própria vida? Eu só queria sumir nesse momento. Esquecer que existe vida, esquecer como é respirar. Ver as pessoas felizes me faz sangrar. Ter que viver pelos outros, me faz querer desistir. Sem um porto, onde eu posso pisar com confiança, cada dia acaba se tornando mais difícil. Não consigo entender como existem tantas pessoas lutando pra viver, e eu simplesmente não vejo mais graça. Acho que já deu. Nada mais me atrai. As musicas não me agradam, as palavras não me comovem, o sol não me aquece e o escuro não me causa medo. Até quando?

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Tudo o que eu preciso

Pode parecer ridiculo essa altura te falar isso...mas tenho que te falar, ontem eu baixei um cd ao vivo da Ana Carolina, e quase todas as musicas me lembra voce!
ai depois de ouvir por horas, te liguei no cel, mas parece que toda hora que resolve te ligar, seu celular esta fora de area ou caixa postal.., quem sabe eh melhor assim neh, vai saber se sua mae pde atender, ou sei lá...não quero te prejudicar mais o que fiz com voce se sua vida...
Olha voce me faz muito bem ainda...mesmo ae distante, sinto seu cheiro seu calor da sua mão, seu abraço e vejo seu sorriso lindo ao meu lado...me chamando de "bobo".
Bom falei demais eu acho..tenha uma linda segunda feira!
se cuida
juizo!

Beijos
seu artista



Eu preciso disso, todos os dias!

quinta-feira, 30 de abril de 2009

Sem você

Eu queria alguém pra poder dizer "eu te amo" todos os dias, e receber um "eu também" como resposta. Faz tanto tempo que eu não ouço isso. Acho que eu nem lembro mais como se diz. Queria alguém do meu lado hoje e amanhã. Por que parece que só eu não sou feliz? Todos parecem satisfeitos com seus pares. Exceto eu. Não é por falta de tentativas. Tento te esquecer durante todos os minutos do meu dia, mas quando te vejo sinto que foi tudo inútil. Aquele poder que você tem em mim vem a tona e já não mando mais nos meus sentidos. Só de imaginar que hoje não vou te ver mais tarde, perco a alegria do dia. Me sinto oco, vazio. Contando os dias pra tudo desmoronar aqui.

terça-feira, 28 de abril de 2009

Paz e calma

Tenho medo de dizer que estou bem agora. Das últimas vezes, sempre depois de falar isso, acontece alguma coisa. Mas pelo menos dessa vez, parece que vai ser um pouco diferente. Sabe aquele gostinho de querer sim acordar? Um poquinho de vontade, de desejo. Pode ser um início. Sim, estou bem hoje. Nada de mais, apenas bem. É claro que poderia estar infinitas vezes melhor, mas procuro não pensar nisso com tanta frequência. Não fico bolando mil e um planos pra te conquistar a noite. Não estou desesperado. A resposta talvez seja a mais simples: tempo ao tempo. O tempo cura. É fato. O tempo pode fazer com que eu te esqueça, ou com que eu te queira ainda mais. Pode me matar, mas pode me salvar. Nem sofro mais. Agora vivo. Não plenamente, como eu sonho, mas sim do jeito que dá. É um jogo onde ambos cedem. E por ai tem se entendido os meus dias. Calmos, serenos, tranquilos. Desejando que dessa vez dure um pouco mais.

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Jammil =)

Me sinto tão sozinho
Por que não vem me ver?
Preciso de carinho
Preciso de você
Me liga
Se liga em mim
Me diga
Se tem mesmo que ser assim
O meu coração vive na solidão
E eu te pedindo pra voltar pra mim
Ficar do meu lado, de rosto colado com o corpo
Molhado numa noite assim
Eu te juro te daria o mundo pra te ter aqui

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Sóbrio

Mil pensamentos me atormentam hoje. Atormentar talvez não seja a palavra certa. Mas esses pensamentos me enlouquecem um pouco mais a cada dia. Por que eu simplesmente não te esqueço? Por que eu não me contento com a tua amizade? Por que, aqui dentro, eu exijo de você sempre mais do que você realmente pode me dar? Por que eu não admito que nós não vamos ficar juntos? Por que eu insisto em achar que tenho chances? Se o vento sopra o contrário, por que eu tenho que ir dormir pensando em você, sonhar com você e acordar pensando em você? Não, não é exagero. Eu queria ter uma causa pela qual lutar. Talvez seria muito mais fácil lutar contra uma pessoa, um desejo, uma coisa. Mas não tem como lutar contra você. As vezes sinto que mesmo quando você está contra mim, eu estou a seu favor. Nada de raiva, nada de repulsa, nada de ódio. Não posso mais te forçar. Definitivamente não. É engraçado eu enxergar calma em você. Talvez eu tenha te idealizado. Não que você necessite de alguma melhora por alguém. Mas eu te enxergo como eu quero enxergar. Pode nem ser a verdade, pode ser tudo mentira. Mas também não é de todo ruim. Desde o começo soube que você era mais forte do que eu. Eu achei que valeria a pena. Ta valendo. Mesmo que você nunca atinja as minhas expectativas, este problema fui eu quem arrumou. Não vale a pena acreditar cegamente que num lindo dia você vai ler isto, instantaneamente um estalo dentro de você o fará me enxergar, e você correrá a minha procura e gritará que quer compensar o tempo perdido. Não. Hollywood não fica no Brasil. O melhor pra mim não é o melhor pra você. Mas uma coisa eu te diria com toda a certeza do mundo: você me faz bem. Um bem diferente, mesmo quando insiste em me cortar. Me faz bem aquela minúscula demonstração de afeto. Aquele sorriso. Quando me pergunta se realmente está tudo bem. Quando fala Oi no MSN enquanto está offline. Não é nada carnal, não é desejo, vontade ou atração. É bem mais que isso. É vontade de estar junto. É nunca perder a esperança quando o mundo todo diz o contrário. É enxergar um futuro que não existe. Talvez até tenha um pouco de desejo. Mas um desejo puro. E é aqui que nos separamos. Não procuro número. Procuro uma base. No momento, me sinto de mãos atadas. Apenas tento dar motivos para me querer. Pode ser que realmente não é pra ser nada mais do que isso. Mas nã quero pensar que um dia perdi algo por não ter tentado.
E eu não sei
Isso pode partir meu coração ou me salvar
Nada é real
Até você deixar isso completamente
Então aqui vou eu com todos meus pensamentos que tenho guardado
Então aqui vou eu com todos os meus medos pesando sobre mim
Três meses e eu continuo sóbria
Cortei todas as minhas ervas daninhas, mas mantive as flores
Mas eu sei que nunca acaba realmente
E eu não sei
Eu poderia bater e queimar, mas talvez
No final desta estrada, eu possa dar uma olhada em mim
Então não me preocuparei com o tempo, eu quero fazer direito
Sem comparação, adivinhação, não desta vez
Três meses e eu continuo respirando
Foi uma longa jornada desde aquelas mãos onde deixei minhas lágrimas
Mas eu sei
Isso nunca vai acabar realmente, não
Acorde
Três meses e eu continuo aqui
Três meses e eu estou melhorando, sim
Três meses e eu continuo sendo
Três meses e está mais difícil agora
Três meses que eu estou vivendo aqui sem você agora
Três meses yeah, três meses
Três meses e eu continuo respirando
Três meses e eu ainda me lembro
Três meses e eu acordo
Três meses e eu continuo sóbria
Cortei todas as minhas ervas daninhas, mas mantive as flores
[Souber - Kelly Clarkson]

quinta-feira, 23 de abril de 2009

To Querendo

"Eu quero uma lua plena. Eu quero sentir a noite. Eu quero olhar as luzes que teus olhos não me têm deixado ver. Agora eu vou viver." Ana Carolina - Uma louca Tempestade
Sabe aqueles dias em que parece que tudo vai dar certo? Você já acordou de manhãzinha e sentiu seu cobertor, enrolou para levantar, sentiu aquele friozinho, se arrumou e teve a impressão que o gosto do café estava mais doce? Você já saiu de casa e bateu aquele vento chato de todos os dias? Mas hoje ele não incomoda, ele te faz bem. Aquele frio no pescoço, atrás da orelha e nos meios dos dedos. Você já acordou com uma vontade insuportável de ser feliz? Já jurou pra você mesmo que hoje, pelo menos hoje, ninguém vai mudar teu sorriso? Pois é, dias como estes se fazem cada vez mais raros. Aproveite-os. Delicie-se. Gaste-os. Não se sabe quando você será digno desse sentimento novamente. Faça-o durar. Não vale a pena só respirar. Tem que viver. Abrace, cante, grite, ouça, sorria, chore, demonstre, se mostre, se apareça. Não se deixe sufocar. Se imponha. Não deixe de fazer o que está gritando dentro de você. Cante desafinado no karaokê, jogue bilhar, suba nas costas de alguém, role na grama. Sinta o vento no carro, os invés de ligar o ar-condicionado. Bagunce teu cabelo, quebre os óculos, ande descalço. Pra ser feliz, não é necessário muito. Diminua os problemas, engrandeça os momentos. Seja você. Viva. Não olhe pra trás, não agora. Não se arrependa. Não chore pelo que já passou. Não há como mudar o passado. Construa teu futuro. Admire o teu castelo, se vangloreie, você merece. Só assim para se esquecer das mágoas e perceber que você é o teu melhor.

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Sem você

Aos 18, me sinto com 60. Me comporto como se tivesse 60. Minhas costas doem, meus olhos embaçam, minhas mãos tremulam, meu corpo enfraquece. Minha mente já não pensa, me esforço para lembrar aquele telefone que eu ligava todos os dias. Meus sonhos desabaram, meus objetivos estão em ruínas. Aquela velha agenda telefônica não é usada há anos. Aqueles cadernos que um dia foram usados para descrever minhas alegrias hoje se encontram amarelos, trancados na última gaveta. Aquela camiseta favorita não é usada desde a nossa ultima vez juntos. Depois de você não há nada. Não há verde nem azul, não há cheiros, não existe o doce nem o azedo. É tudo incolor, inodoro, insípido. Tudo é tom de cinza, cheira a fumaça, tem textura de areia e gosto amargo. Saudade de você? Não, apenas o vazio da tua ausência, já não dói, não queima e não arde, apenas enfraquece.

quinta-feira, 16 de abril de 2009

243 anos

"A suprema felicidade da vida é a convicção de ser amado por aquilo que você é, ou melhor, apesar daquilo que você é". Victor Hugo
Cento e trinta e duas camisetas, vinte e sete calças, seis pares de tênis e três perfumes. Sessenta e quatro mil cento e cinquenta e duas combinações possíveis. Cinco dias numa semana. Cinco combinações por semana, vinte e dois dias por mês, duzentos e sessenta e quatro dias por ano. Combinações diferentes para duzentos e quarenta e três anos. Seria perfeito estar ao seu lado por mais duzentos e quarenta e três anos. Seria. Mas não vai ser. Não pode ser. É errado, é sujo, desnatural e complicado. Ou simplesmente porque talvez seja muito pra mim e pouco pra você. Vão ser algumas noites apenas. Noites sempre incompletas como aquela de ontem, somente tua presença, teu cheiro, mas longe, numa distancia segura. E assim vou me cortando por dentro, sorrindo por fora. Queria não pensar mais em você, queria me entregar para quem realmente me queira. Não, não estou te culpando. Ninguém escolhe por quem não se apaixona. E enquanto isso, vou te reinventado todos os dias, esquecendo seus defeitos, exaltando suas qualidades, imaginando que algum dia, numa noite fria, eu vou poder aquecer minhas pernas nas tuas, sem medo.

sábado, 11 de abril de 2009

Pouco depois

"Sou o intervalo entre o que desejo ser e os outros me fizeram." Alvaro de Campos

E alguns dias depois eu percebo que ainda te quero como antes, talvez até mais.

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Você perdeu!

"Sempre corri atrás de mim mesmo como uma criança atrás de um balão levado pelo vento. Eu era o vento e não sabia." Fernando Pessoa
Cansei. Talvez seja tarde. Talvez ainda seja cedo. Poderia ter tentado um pouco mais, ou deveria ter desistido antes. Mas cansei. Cansei de você e de sua atitudes. Agora chega. Não te quero mais. Não preciso de você. Poderia ser tudo tão diferente, poderia ser tudo perfeito, mas você não quis. Você jogou fora tudo o que eu tinha pra você, aqui guardado. Não deu a mínima. Se é assim que você quer, que assim seja. Acabou de perder. Sim, de perder, mesmo sem nunca ter. Tentei te amar, tentei te ter, tentei fazer você sentir que éramos feitos um pro outro. Acreditei que poderíamos ficar juntos. Fique cego, surdo, mudo. Ao seu dispor. É, perdeu. Você me faz sentir mal, inseguro, com medo. Isso não pode ser amor. Ou não é o que eu sempre procurei. Você fez eu me arrepender de tudo que eu já te disse. Mas agora é a hora da virada, adeus.

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Incomparáveis

"Não sou nada. Nunca serei nada. Não posso querer ser nada. À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo". Fernando Pessoa
Naqueles momentos de carência, busco outro corpo que não seja o teu. Busco outras bocas que não sejam a sua. Outros olhos. Me sinto o dono do mundo por meras duas horas, três se valer muito a pena. A sensação pós euforia me deixa péssimo. É como se eu estivesse oco por dentro, buscando algo que nunca alcanço. Por mais forte que sejam os abraços, mais lindos os olhos, nada me satisfaz como você ja fez um dia. Acho que preciso de um tempo pra mim. Não vejo a hora de te ter de novo.

Domingo!

"O mundo é de quem nasce para conquistar. E não de quem sonha que pode conquistá-lo,ainda que tenha razão." Álvaro de Campos

Um dia, um domingo, como há muito não tinhamos, como uma família perfeita, unida. Era tudo o que eu precisava, pelo menos naquele momento.

sexta-feira, 3 de abril de 2009

Mais do que entrelinhas

"Para ser grande, sê inteiro. Nada teu exagera ou exclui. Sê todo em cada coisa,põe quanto és no mínimo que fazes. Assim,em cada lago a lua toda brilha, porque alta vive." Ricardo Reis
Se eu pudesse voltar no tempo, gostaria de te dizer algumas palavras que não foram ditas. Não que eu me arrependa de algo, mas algumas coisas merecem mais do que apenas as entrelinhas. Gostaria de te dizer o quão importante você é pra mim, e mais do que isso, mostrar que eu preciso de você para sobreviver. Talvez se eu conseguisse voltar naquela noite, eu poderia te dizer que o meu mundo é você. Se naquele exato momento nós estivéssemos a sós, eu não teria achado tão cliquê dizer que você é tudo para mim. Se hoje o céu estivesse tão bonito como naquele dia, eu te diria que te amo com muito mais intensidade do que das outras vezes. Gostaria de ter te abraçado mais forte quando você ia embora. Gostaria de ter te dado um beijo mais demorado. Se eu conseguisse voltar, eu te olharia tão profundamente que você veria o nosso futuro na minha pupila. Gostaria de ter te admirado mais, decorado cada curva do teu rosto, cada marca da sua pele, cada pêlo do seu corpo. Talvez eu tenha até feito tudo isso. Eu me recordo da forma exata daquela sua cicatriz. Posso desenhar perfeitamente cada digital dos teus dedos. Mas tudo isso não foi o bastante para te prender aqui, comigo. Me pergunto com frequência onde foi que nós erramos. Por outro lado, isso ás vezes não tem nada haver com a gente...

Num sonho

"Quando os Deuses querem nos castigar,eles realizam os nossos desejos."

(Oscar Wilde)



Sonhei com você está noite. Você debruçado naquela janela, observando o céu nublado. Eu, naquela cama quente, distante de você, apenas imaginava os nossos momentos que poderíamos ter vivido. Num impulso que não existe na realidade, saí a sua procura. Mas aquela sua casa não era mais a mesma, aquela rua não era como antes, seus olhos já não me olhavam tão profundamente como daquelas outras vezes. Tudo havia mudado. As cores, os cheiros, as paredes e as vozes. Por um momento pensei que havia encontrado a pessoa errada, mas aquele rosto, que insistia em me olhar com piedade, me mostrava que realmente era você. O bater mais forte no meu peito, ao te ver, me dizia que realmente era você. Mas não o mesmo que eu havia conhecidos anos atrás. Não consegui achá-lo mais dentro de mim. Busquei sua mãos geladas, teus cabelos secos, seus olhos vazios, sua boca morta. Naquele momento, te perdi e senti você morrendo dentro de mim. Quando a dor parecia me sufocar, acordei. Acordei com medo de que aquilo realmente acontecesse um dia. Uma vontade de te ter pra sempre, ressurgiu aqui. Uma vontade de lutar por nós. Só queria te ver, te sentir, te abraçar. Te liguei, ouvi sua voz. Agora tenho certeza que essa noite vou dormir bem.

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Você

E esse é outro dia que eu insisto em pensar em você. Somente você. Tento me enganar, tento não me iludir, tento não viver por você. Apenas tento. Sozinho, aqui, faço nossos planos, programo nossos fim de semanas, seleciono nossos filmes e escuto as nossas musicas. Apenas sozinho. Seria tão bom desfrutar tudo o que penso e faço, com você. Mas eu sei que isso não vai acontecer. Sofro ao pensar naquele futuro próximo, no próximo ano, quando você definitivamente não fizer mais parte de mim. Sem outra saída, talvez eu tente te esquecer. Esquecer aquelas noites, aquelas risadas e aquelas pequenas discussões. Enquanto isso, te mantenho neste pedestal, intocável. É ai que você deve permanecer. Assim, um dia, talvez seja menos dolorido arrancar você daqui.

sexta-feira, 6 de março de 2009

Crescendo pro Bem.

"Pra quem sabe olhar pra trás, nenhuma rua é sem saída."

Está tudo em paz, tudo em calma. O tempo passa e aos poucos eu pareço recuperar aquela vontade de viver. Acredito que cresci/cresço com toda essa confusão. Costumam dizer que tudo aquilo que não nos mata, nos fortalece. Talvez até seja verdade. Acho que finalmente me acostumei com a minha aparência. Já é um grande progresso. Finalmente estou me sentindo bem comigo mesmo, parando de me fazer vítima das situações. Quando tenho vontade de abraçar, abraço. Quando quero rir alto, 'rio'. Quando quero gritar, grito. Chega de me esconder e ter medo das pessoas. Não vale a pena. Depois de 'tanto tempo', eu estou me sentindo com chances. Chances de ter o que eu quero, mesmo todo mundo dizendo o contrário, que mereço 'mais'. Mas uma coisa não muda. E acho que nunca vai mudar. Talvez eu seja pra sempre esse apaixonado. Aquele que viaja longe quando ouve 'Quem de nós dois'. Aquele que acredita nas pessoas, que todos tem a oportunidade de serem felizes. E eu estou fazendo a minha parte.

quarta-feira, 4 de março de 2009

Manual de Amor ao Artista

Para se amar um artista tem que saber ser livre. Não falo do amor livre, aquele desvairado em que nada importa, em que corpos e bocas diversas fazem parte de tudo sem mesmo fazer parte de nada. Não é desse que falo. Absolutamente também não falo de amor livre desses que quase já não há amor. Aquele que as pessoas fingem se amar, fingem se importar mas na verdade não. Olham para o lado sempre a procura de algo melhor e sofrem por dentro por não saber o que procurar. Não é desse amor que falo. Na verdade nem quero dizer nada sobre amor livre. Não é o amor que deve serlivre. Nós temos que ser livres. E ser livre não significa ser rebelde, adverso, descompromissado ou desinteressado. Ser livre não significa fazer o que acha que deveria para parecer independente. Ser livre não significa agir inconsequentemente sem se preocupar com o que o outro sente, com o que o outro pensa, com que o outro precisa Ser livre não é estar ausente.
Aliás, acho que esse é um dos maiores desafios da liberdade: estar presente. Porque pra você ser livre você tem que entender o mundo, a diversidade dos sentimentos, a diversidade de pessoas, a diversidade de idéias e opiniões. Você tem que fazer suas escolhas sem ferir as alheias, sem prender, sem forçar, sem dominar. Ser livre não é estar no topo, é estar. Apenas. E pra se amar de verdade um artista é preciso entender que nada é o que parece, que as coisas mudam e quem nem sempre dão certo. É preciso entender que sonhos podem virar realidade - nem que seja somente na ponta do lápis -mas que nem sempre esses sonhos são reais. Podem ser só sonhos do artista. É preciso entender que as horas passam, os dias passam, os anos passam e ele vai estar sempre lá, apaixonado pelo trabalho (que vai ser o único amante verdadeiro se sua vida).
Por esse motivo o artista ama seu trabalho: porque é livre. Para se amar um artista é preciso olhar com atenção e se deixar ser olhado. É preciso estar só e deixar só - sem realmente estar em ambos os momentos. É preciso criar: rotinas dentro do caos, novas histórias dentro da história, motivos pra amar, espaços pra viver. É estar lá e saber que o artista também vai estar. É sentir e saber que o artista também vai sentir. É amar e saber que o artista também vai amar. Sem necessariamente ele ter que provar isso a todo momento. As provas de amor de um artista vêm através de sua arte. O quanto mais ele ama, mais ele se sente criador. Não que o artista não crie também quando está triste ou desamado - mas aí é quando o amor próprio fala. Ele às vezes vai parecer distante, às vezes vai parecer frio, às vezes vai parecer triste - e não vai ser por sua causa. O artista sofre, sozinho, de sua própria criação.
Ele às vezes vai parecer animado, às vezes vai parecer eufórico, às vezes vai parecer feliz. Aproveite sempre esses momentos com ele. Mas não quero dizer com tudo isso que amar um artista é uma entrega solitária. Ele também vai te amar, e te agradar, e te respeitar: se você for livre.Livre pra amar seu jeito desconexo. Livre pra entender suas ausências. Livre pra admirar suas criações. Livre pra controlar o ciúmes. Livre pra seausentar sem jogos. Livre pra viver sem amarras. Livre pra amar sem medo. Livre sem medo de ser amado da forma que ele souber amar.Para se amar um artista tem que se entender que o amor é livre, sem necessariamente ser o amor livre desvairado ou o amor livre desinteressado.O amor é livre pois é pessoal, individual e intransferível. É variável dentro de uma mesma forma e simples o suficiente para assustar. Para se amar um artista tem que saber que não importa o que acontecer, se você for digno de receber amor - qualquer tipo de amor - ele será seu. Inevitávelmente.Pode parecer complicado, muitas regras, muitos problemas... mas não, não éassim.
A grande questão que você precisa saber responder para saber se pode ou não amar um artista é: Você sabe ser livre? Se a resposta for não, eu sinto muito. Se a resposta for sim, então apenas te informo que, se você for realmente livre, o artista te amará antes que você o ame - e não há como não amar um artista apaixonado.

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

50 vantagens de ser Gay



1. Você não quer nem saber com quem Penélope Cruz está transando.
2. Você chama todo mundo de “querida”.
3. Você tem um amigo que é a cara do Reynaldo Gianechinni.
4. Você reconhece a importância dos óculos escuros.
5. Você pode estar numa boate lotada e conseguir paquerar o carinha que está do outro lado da pista.
6. Você pode dizer a uma mulher que você a-do-rou a roupa dela, e estar se referindo à roupa MESMO.
7. Você sabe a diferença entre um rolo, um namorado e um amante.
8. Suas amigas vão te contar tudo sobre os namorados delas. Tudo mesmo.
9. Você é o único tipo de homem que fala: “maravilhoso!”
10. Você pode guardar em sua casa fotos de homens nus que você nem conhece.
11. Você pode guardar em sua casa homens nus que você nem conhece.
12. Você pode atender ao telefone como Bette Davis em “A Malvada”.
13. Você sabe porquê Deus inventou o gel para cabelos.
14. Você sabe porquê Deus inventou o K-Y(lubrificante).
15. Você pode sorrir para fazer alguém perceber que você está a fim.
16. Você pode sorrir para fazer alguém perceber que você não o suporta.

17. Você é amigo de mulheres que ninguém mais suporta.
18. Você sempre vai ter uma opinião polêmica.
19. Você leu o livro, viu o filme e comprou o CD do musical!
20. Você sabe como se vestir “para fechar”.
21. Você é o único na sua reunião de formandos escolares que está bem mais bonito do que na época da escola.
22. O marido de uma amiga sua está interessado em você.
23. Você sabe que sexo complica as coisas. E daí?
24. Ninguém te ensina o que fazer na cama. A menos que você peça.
25. Você não tem vergonha de cantar nos videokês da vida.
26. Você tem vergonha das pessoas que cantam nos videokês da vida.
27. Você sabe como fazer aquela “entrada”.
28. Você sabe como fazer uma saída.
29. Você se preocupa com pessoas que você nem conhece – como Madonna.
30. Você sabe programar seu aparelho de DVD.
31. Você entende a Cicarelli.

32. Você fez do bronzeamento artificial uma arte.
33. A maioria dos seus amigos são seus ex-namorados.
34. Você sabe quando uma festa acabou.
35. Você sabe para onde ir quando uma festa acabou.
36. Você gosta de cantar coisas como “I Will Always Love You”.
37. Se o seu gato for fêmea, você jura que ela é lésbica.
38. Se o seu gato for macho, você jura que ele é gay.
39. Você provavelmente nunca será um pai de família.
40. Você provavelmente será aquele “tio” da família.
41. Você tem um bichinho da Disney em cima da sua cama.
42. Você já leu um monte de biografias de astros do cinema.
43. Você é o maior fã de Madonna existente no mundo.
44. Você sabe de cor cada frase de “O Segredo de Brokeback Moutain”
45. Você possui 540 formas de mostrar a alguém que o caso já era. 520 não-verbais.
46. Você nunca vai ouvir sua mãe reclamar da sua esposa.
47. Suas amigas não vão conseguir roubar seu namorado.
48. Seus amigos vão tentar(e talvez conseguir) roubar seu namorado.
49. Você nunca vai dizer ao seu namorado: “Estou grávido. E agora?”
50. Quando alguém te encher o saco, você pode dizer à vontade: “Meu c*!!!”

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Incertezas

Eu tenho inveja das pessoas que lutam pelo que querem. Não sei se é influência dos filmes e novelas, mas eu acredito cegamente que tudo é possivel quando realmente se deseja algo. Mas na maioria das vezes o conformismo supera o querer. Vivemos esperando uma melhor oportunidade para mudar, quando na verdade, o momento é agora. Mas simplesmente deixamos tudo como está. A vida é tão curta. Ouço as pessoas dizerem o tempo todo que vivvem intensamente. Mas o que realmente é isso? O que é viver intensamente? Por que eu próprio não faço o meu destino e paro de me fazer de pobre vitima das circunstâncias? Ultimamente estou indignado comigo mesmo. Minha falta de motivação, de vontade, de desejos. Sei o que quero, mas estou conformado que nunca vou ter (ou tê-lo). Existem milhões de planos na minha cabeça, desde coisas bestas como cortar o cabelo ou melhorar a minha aparência, até coisas das quais depende o meu futuro, como arrumar um emprego melhor e morar sozinho. Mas falta algo. Acredito que a raiz de todo esse problema seja a falta de auto-estima e o desgaste que minha vida emocional vem sofrendo nos últimos meses. Não é fácil viver sempre escondendo algo, conviver com o medo de descobrirem os seus podres. Sei que mais cedo ou mais tarde vou perder algumas das coisas mais importantes para mim. Isso vai doer, muito. Mas como dizem, tudo o que não me mata me fortalece. Não tenho medo do futuro. Ja tive. Hoje não tenho mais. Deixo tudo se desenrolar com calma. Assisto uns vídeos que só me fazem sentir mal. Como queria aquele amor arrebatador, que te deixa sem ar, que te faz chorar, mas que te faz se sentir a pessoa mais feliz do mundo. Como quero alguém pra sonhar comigo, que lute comigo. Que esteja disposto a ser feliz. Será que isso existe? Ou eu sonho com algo que nunca vou ter? Não vou dizer que não gosto de ficar. Claro que gosto. Mas é só prazer, passa. Quero algo certo. Algo concreto, firme. Quero ter o NOSSO espaço, as NOSSAS coisas, o NOSSO tempo. Eu sei que ainda não tive nada disso, mas não vou descançar. Hoje eu amo algo sem futuro. Mas um dia vai passar, e eu vou estar pronto, pra tentar de novo.

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Somente uma Direção

Ontem, ali deitado naquele banco, olhando pro céu cheio de estrelas, não conseguia pensar em muitas coisas. Pensava no que havia acabado de acontecer. Em toda aquela loucura boa. Pensava no rumo inesperado que minha vida havia tomado. Um caminho sem volta, agora sim! É isso, não há como fugir. Está confirmado, certo, pronto e sem poder voltar atrás. Fiquei um bom tempo olhando aquela placa de "Sentido Obrigatório". Somente por aquela direção os carros podiam seguir. Nem para a esquerda, nem para frente. Somente à direita. Similaridades com a minha vida seriam mera coincidencia? É como se eu também possuisse uma espécie de placa que indicasse somente uma direção possível. Não há como desviar ou alterar a rota. Incrível como ela parece sempre indicar a contra-mão. Mas só me resta esse caminho, e é o que eu tenho feito. Só espero esquecer esse maldito cigarro.

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

E quantas músicas.

Nosso sonho
Se perdeu no fio da vida.

E eu vou embora
Sem mais feridas,
Sem despedidas.
Eu quero ver o mar.
Se voltar desejos
Ou se eles foram mesmo,
Lembre da nossa música,
Música.
Se lembrar dos tempos,
Dos nossos momentos,
Lembre da nossa música,
Música.
Nossas juras de amor
Já desbotadas.
Nossos beijos de outrora
Foram guardados.
Nosso mais belo plano
Desperdiçado.
Nossa graça e vontade
Derretem na chuva.
Se voltar desejos
Ou se eles foram mesmo,
Lembre da nossa música,
Música.
Se lembrar dos tempos,
Dos nossos momentos,
Lembre da nossa música,
Música.
Um costume de nós
Fica agarrado.
As lembranças, os cheiros
Dilacerados.
Nossa bela história
Está no passado.
O amor que me tinhas
Era pouco e se acabou .
[Musica - Vanessa da Matta]
Você sente isso também? Ou não?

Sensações

Sinto falta do passado. Não do passado em si, mas sim pelos sentimentos. Sinto falta daquela tal vontade de viver. Sinto falta daquela certeza de que o futuro seria perfeito. Mera ilusão. O tempo passa, o vigor diminui e as responsabilidades aumentam. Aumentam os medos, os receios, as ansiedades. Diminui o tempo, as esperanças, a vontade. Sinto falta da sensação do término da escola, em que na minha cabeça, eu planejava minuciosamente o meu futuro. Até hoje ainda me pego tentando entender como pude deixá-lo ir. Foram-se os planos. Ficou só um gostinho amargo de derrota. Mas pelo bem ou pelo mal, ainda resta um pouco de esperança. Um pouco necessário pra mudar tudo, pra fazer tudo diferente.

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Frases Soltas!

você está tão longe de entender o que eu digo bem diante de você
não disse que você podia ir embora, nem me esquecer

aonde posso ir se você não está?
diz pra mim tudo aquilo que eu preciso ouvir da sua voz
e no momento que você está longe de mim, só quero você em meus braços de novo
não se desama dando um mero tchau
reviver você não me faz bem
vem que eu te ensino, como ser bem melhor
eu só quero saber em qual rua minha vida vai encostar na sua
olhei pra mim, me vi assim. Tão perto de chegar onde você não está
se você foge me faz crer que o mundo pode acabar
você tem tão pouca chance de alcançar o seu destino
onde você estava quando tudo estava desmoronando?

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Por um Anjo

Estou a espera de um anjo. Um que me leve para casa quando eu não souber mais o caminho de volta. Espero por um anjo que me acalme nos meus piores dias e que me faça acreditar que um dia tudo ficará bem. Um anjo que me faça sorrir, quando na verdade a minha vontade for me esconder dessa claridade toda. Eu espero por alguem que me aceite, mas que também me faça enxergar os erros e que mesmo assim esteja do meu lado, me fazendo crescer. Espero por algo que não me deixe bater com os pés no chão, ou que talvez não me deixe nem mesmo cair. Não quero alguém que me ame cegamente, ou incondicionalmente, mas simplesmente que me ame. Não quero excesso de elogios. Busco sinceridade, lealdade, amizade. Quero alguém que não se importe com as horas, ou com o clima. Quero alguém que se importe comigo. Quero alguém para poder chamar de meu. Meu anjo. Meu porto-seguro. Vou esperar. Até quando? Espero que ele não tenha passado por mim e me deixado...

A letra N

E agora, o que vou fazer?
Se os seus lábios ainda estão
molhando os lábios meus?
E as lágrimas não secaram com o sol que fez?
E agora como posso te esquecer?
Se o seu cheiro ainda está no travesseiro?
E o seu cabelo está enrolado no meu peito?
Espero que o tempo passe
Espero que a semana acabe
Pra que eu possa te ver de novo
Espero que o tempo voe
Para que você retorne
Pra que eu possa te abraçar
e te beijar
de novo
E agora, como eu passo sem te ver?
Se o seu nome está gravado no
meu braço como um selo?
Nossos nomes que tem o N
como um elo
E agora como posso te perder?
Se o teu corpo ainda guarda o
meu prazer?
E o meu corpo está moldado
com o teu?
***
[A letra N - Nando Reis]
É, eu acho que você sabe que é pra você!

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Creio e Descreio

- não acredito que relacionamentos amorosos possam durar a vida toda, mas acredito que dura o tempo suficiente e necessário.

- não acredito que tudo pode ser alcançado desde que você lute por aquilo, mas acredito que algumas coisas simplesmente não dependem do seu esforço e disposição.

- não acredito em amor a primeira vista, mas acredito em atração.

- não acredito que sua felicidade depende apenas de você, mas acredito que as outras pessoas tem influencia muito maior do que você talvez imagine.

- não acredito em amores incondicionais, mas acredito que os amores são acomodados e egoístas.

- não acredito em caráter indestrutível, mas acredito que todos têm o seu preço, seja ele qual for.

- não acredito em milagres, mas acredito que se entregar não é a solução.

- não acredito em auto-estima inabalável, mas acredito que uma simples ofensa te leva para o pior estado emocional possível.

- não acredito em perfeição, mas acredito que todos tem suas qualidades e defeitos

- não acredito em pessoas completas, mas acredito que todos evoluem e chegam perto disso.

- não acredito em amores cegos, mas acredito que algumas pessoas se iludem, e isso acaba.

- não acredito que vou alcançar todos os meus sonhos, mas acredito que estaria safisteito se um deles apenas se realizzasse.

- não acredito que ilusões podem melhorar o mundo, mas acredito que elas apenas camuflam a realidade

- não acredito na paz, mas acredito na minha paz.

Universos

As pessoas geralmente crescem tendo como o seu universo a escola. Com seus amigos, colegas, inimigos e tudo mais. A sensação que se tem é que aquilo ai durar para sempre. Mas um dia acaba. De um dia para o outro você passa de estudante de ensino médio a nivel técnico para mais um na lista dos desempregados procurando por uma oportunidade de emprego. Essa é apenas uma das mudanças. Sua rotina não existe mais. Seus amigos acabam se distanciando. Seu tédio aumenta. Isso choca. Demora até que tudo volte aos eixos. Surge a sua nova rotina. Seus novos universos. Hoje eu possuo quatro universos. Quatro universos diferentes, quatro Bruno's diferentes.
Um deles é o trabalho. O Bruno viciado em internet, o carinha do escritório, o bonzinho que cumprimenta todos os peões. O conversadeiro contador de causos. Meu maior universo. Minha maior solidão. Fico muito só. Logo eu que sempre amei ter muita gente em volta de mim.
Há também um oasis na minha vida. No meio de toda essa turbulência, existe um lugar onde eu me sinto seguro, feliz, realizado. Espero ansiosamente o dia inteiro a hora de ir para a escola. É como se eu trancasse todos os problemas dentro do meu guarda-roupa e saisse sem nem lembrar que eles existem. Lá eu encontro a minha paz. Lá eu sou o Bruno Pereira da Silva. O legítimo. Aquele que é amigo, fiel. Aquele que ama dar risada, falar idiotices, cantar, brincar. Aquele carente por um abraço e que sempre está a procura de alguem pra abraçar. É lá que planejo minha vida profissional, me imaginando um dia numa multinacional fazendo o que eu gosto. Lá tenho meus amigos, os mais achegados no momentos. Os mais preocupados, os mais cabeças, os mais desmiolados, mas os mais amigos. Aqueles que te dão aquela força. Aqueles que nem imaginam a merda que ta a sua vida, mas que dão aquele oi mais animado possível: Oii gatinho, e a partir dai seu dia simplesmente fica perfeito.
Em casa eu sempre fui o paparicado, o bonzinho, o certinho, o estudioso, o filho querido, o bom com o próximo, o esforçado, o atencioso, e por ai vai. Fui, não sou mais. Hoje sou o rebelde, desviado, apático, chato, mal-humorado, preguiçoso, relaxado. Não acredito que eu realmente seja assim. O bonzinho um dia se toca, é claro. Um dia você se questiona se realmente vale a pena viver o que os outros acham certo. Mas me esforço. Me esforço para fazer tudo certinho. Acho que continuo sendo aquele garotinho que não ia a lugar nenhum sem que sua mão fosse junto. Continuo sendo o filho que ama a mãe acima de tudo, e que sofre quando ela chora. Continuo sendo o filho que não vê o pai como um herói. Vejo como alguém com defeitos e qualidades. É o cara que luta pra não deixar faltar nada na vida dos filhos, que os ama acima de tudo. Mas que as vezes não consegue controlar os seus impulsos. Ainda sou aquele irmão que gosta de estar com seu irmão. Que briga, mas que abraça. Que deita na cama e fica falando bobagens. Que senta na mesa e planeja o futuro. Aqueles que viajam juntos e faz tudo ser inesquecível. Acima de tudo, acho que eu ainda sou aquele que se sente a pessoa mais feliz do mundo quando vai no mercado com as pessoas que mais ama: O pai, a mãe e o irmão.
Um ultimo universo é a rodinha de amigos. Aquele que sai pra se divertir. Aquele que não deixa ninguém em paz, o atentado, o carinhoso, o pegajoso. Aquele que faz de tudo pra noite ser a melhor possível. Aquele que leva os amigos para lugares que ele não sabe chegar. Aquele que se sente satisfeito passeando no bosque ou comendo lanche numa pracinha. Mas talvez foi onde ocorreram as piores consequencias das minhas mudanças.
Enfim, sou um só. Um que muda, que volta, que vai embora, que vive, que vegeta, mas que acima de tudo, ama.

Os não-sentidos

Juro que estou tentando agir como se tudo estivesse bem. Tento acordar todos os dias e acreditar que será um novo dia em que tudo será diferente. Finjo que não vejo as caras de decepção. Luto para juntar todas as minhas forças e dar o meu melhor. Percebo que tenho falhado em tudo isso. Falhado em tudo o que eu faço. Me sinto esmagado por fazer sofrer a pessoa mais importante da minha vida. Até que ponto vale a pena me sacrificar em prol de outra pessoa? Uma coisa é certa: estou cada vez mais confuso. Confuso com meus sentimentos, com as minhas crenças, com as minhas verdades e enrolado nas minhas mentiras. Por quanto tempo essa situação vai se sustentar? As horas passam e eu nem sequer percebo. Não que elas passem depressa demais. Mas simplesmente porque não fazem sentido para mim. Não faz sentido minhas dores de estômago. Não fazem sentido para mim os minutos que eu gasto todas as noites antes de dormir pensando numa maneira de colocar minha vida de volta nos trilhos. Sempre acabo dormindo antes das idéias surgirem. Não faz sentido esperar pelo meu futuro milimetricamente planejado, simplesmente porque é um futuro que existe apenas dentro de mim. Não faz sentido pensar na felicidade, nos almoços em família nos domingos, ou nas noites deitados no sofá com ele (?) vendo um filme, falando bobagens. Não faz sentido se iludir, ou procurar a saída desse imenso abismo. Estou em quedo livre. Não há ninguém pra me segurar. Não há nada pra me salvar. Talvez até haja. Mas não é do modo que eu quero. Não é facil me distrair. As dez horas que passo por dia em frente um computador são poucas para me fazer esquecer o mundo a minha volta. Eu precisava de mais. Talvez precisasse apenas fechar os olhos e quando abri-los de novo, perceber que tudo ja havia passado...

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Caminhando

Creio que a felicidade não seja um destino, mas uma caminhada. Não é algo pelo qual devemos buscar desesperadamente. Por mais que tentemos, jamais seremos assim, completos. Antes, a felicidade é algo que construimos. Ou algo que simplesmente acontece. Também não creio que seja algo estável, uma vez conquistado, conquistado para sempre. São apenas momentos. Momentos que surgem, podem durar um tempo indeterminado e simplemente desaparecer. Essa talvez seja a graça da coisa. Algumas vezes podemos ficar felizes com um mero gesto, ou uma palavra. Mas deixamos isso passar. Simplesmente não fazemos aquilo que seria o correto a fazer, o correto para nós. Então, teremos que esperar até a proxima ocasião conveniente, pra mais uma vez, podemos ter um momento feliz...

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Rotina

Mentira minha se eu disse que não estou ansioso para quarta-feira! Preciso dessa rotina novamente. Preciso ocupar minha mente, pra não enlouquecer. Matar as saudades delas. Sei que dessa vez vai ser tudo diferente. Não vai ser como antes. Ainda não sei se pra melhor ou pra pior, mas vai ser diferente. Só mais um ano. Ainda um ano. Tudo vai voar. Mais um ano e não serei mais um "sem profissão" no mundo. Isso me anima taanto [ironia].
Obs¹: amei te encontrar ontem.
Obs²: to morrendo de saudade. O que eu faço?
você sabe voar, de volta pra mim...

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Hoje eu tô bonito!

É hoje eu tô bonito, eu acho! Auto-estima é tudo!

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Hora da Virada

Eu estou me descobrindo extremamente nostálgico. Só ando pensando no passado ultimamente, e como tudo poderia, talvez, ter sido diferente. Mas hoje acordei com uma sensação diferente. Chega. Cansei de ficar chorando pelos cantos. Quero voltar a sorrir, custe o que custar. Se quero cantar, vou cantar. Nada vai me impedir. Quero dançar, brincar, correr, pular. Os problemas? Vão ser solucionados, mais cedo ou mais tarde. Com ou sem minha ajuda. Quer saber mais? É a hora da virada!

Pode ir se preparando, se arrumando
que agora eu quero mesmo te desarrumar
Pode ir me aguardando eu to chegando
E to com tudo pronto pra te incendiar
O amor ta me seguindo, me botando na parede
E agora não tem jeito eu vou acelerar
Eu vou chegar com tudo, vou te pegar de jeito
Você não vai ter tempo nem pra respirar
Mas eu não vou te esperar, se você não resolver
Se tem medo de me acompanhar
Pode deixar, eu me mando sem você
Eu já gritei, eu me arrisquei,
Eu me queimei, eu fiz de tudo
Eu me pus no seu lugar,
E se você não responder não fico mais nenhum segundo
Nada vai me segurar
Não vai ficar marcando passo,
Me diz agora se você vem comigo ou se vai ficar
Eu já to largando tudo caindo fora
Nada mais me prende aqui nesse lugar
To mudando o meu destino
Joguei fora o que não presta
Agora eu quero mesmo e vou enlouquecer
É hora da virada partir pro tudo ou nada
Eu não to com nem um tempo pra perder
[É hora da virada - Ana Carolina]

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Sonhando

Desde pequeno eu sempre reclamei pra mim mesmo da monotonia da minha vida. Era tudo tão normal. Tudo tão simples, fácil. Tinha o que eu precisava, estudava numa escola ótima, pais superprotetores, sempre rodeados de amigos, tirava boas notas. Mas isso me cansava. Eu tinha vontade de saber o que era sofrer. Como tudo mudou. Acho que eu tive uma das adolescências mais perturbadas possíveis. Desde crises financeiras, até aquelas duvidas nos sentimentos, vontade de morrer, e de matar. Mentir pra você mesmo que ama uma pessoa, uma mentira tão bem fundada que até você acreditou, ou talvez tenha amado mesmo. Mas não era correspondido. Era do outra que ela gostava. Mas você lutou por ela, e conseguiu. De repente, perde a graça. De repente, você se cansa. Se descobre inconstante, confuso. Continua, apesar de tudo ir contra, acreditando no amor com todas as suas forças. E vai acreditar, sempre, cada dia mais. Afinal, você é um eterno sonhador. Você vive sonhando, sonha vivendo...

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Quem sabe será para valer

Não era isso o que eu queria dizer com "coisas inacabadas", mas enfim, tudo tem o seu tempo. Quando te vi pela primeira vez não podia imaginar o que seria da gente. Quando nós ficamos pela primeira vez, confesso que achei que seria apenas mais um. Desculpa. Mas dizem que só damos o valor necessário á alguem, quando perdemos. Dessa ultima vez, foi tudo mágico, perfeito. Tudo. Quando você foi embora, parecia que eu não ia aguentar. Falar que ama alguém é facil. Quem nunca disse só por dizer? Mas eu amei, e amo você de verdade, hoje sei disso. Mas preciso de tempo, você também. Dizem que ele cura tudo né? Confio nisso!

_________ - diz:
vamos seguir nossos caminhos!
_________ - diz:
se um dia nos encontrarmos
_________ - diz:
quem sabe será para valer

Vai ser pra valer, prometo.
Ás vezes me pergunto se
Eu viverei sem ter você
Se saberei te esquecer
Passa um momento e eu já sei
Voce é o que eu quero ter
Inesquecível para amar
Mais que uma história pra viver
O tempo parece dizer
Não, não me deixe mais
Nunca me deixe
Quanto mais longe possa estar
É tudo o que eu quero pensar
Não, não me deixe mais
Porque eu te quero aqui

Inesquecível em mim
Ouço sua voz é a alegria
Dentro de mim faz moradia
Vira tatuagem sob a pele
Te levo sempre em meu
olhar
Não canso de te procurar
Entre meus lábios sinto a falta
de você
E assim, profundamente meu
Pra que pensar que existe
adeus
Não, não me deixe mais
Nunca me deixe
Já não preciso nem dizer
O quanto eu me apaixonei
Não, não me deixe mais
nunca me deixe
E vou dizer porque
Se existe céu
você sempre será
Inesquecível para amar,
oh não!
Não, não me deixe mais
Nunca me deixe
inesquecível é você
Digo então mais uma vez
Não, não me deixe mais
Nunca me deixe . . .
Não, não me deixe não
Não, não me deixe
Nunca me deixe
Nunca me deixe ...
Não, não !
Não, não me deixe mais
Não, não me deixe mais
Nunca me deixe
Se eu não tiver você
Agora e sempre vai estar
Preso em meus olhos
Inesquecível em mim...
Só a gente sabe o que essa musica diz....

Inacabadas

Talvez o grande erro das pessoas é começar coisas novas, sem que as velhas estejam completamente terminadas. Por que gostar de uma pessoa, se entregar por ela, quando você ainda não disse àquela outra tudo o que você sente? Amor, antes de se tornar isso, foi de alguma maneira cultivado, para que pudesse nascer. Mas precisa continuar sendo cuidado, senão morre. Não, eu não quero que tudo morra simplesmente. Mas nada colabora. Eu não consigo pensar em nada. A pouco tempo atrás estava tudo tão calmo. Nada mais dá certo, pelo menos pra mim. Eu não quero aqueles outros, quero você, de novo, mais uma vez. Talvez isso não seja recíproco. Algo só prova sua força quando posto a prova. Ou será apenas um meio de se proteger? Não, não é isso que está em questão agora, e também nem importa mais. Nem sei mais o que realmente importa. Mas não quero essa ferida aberta. Ele vai cicatrizar, ela precisa. Cada dia dói menos. Em breve será apenas mais uma marca, mais uma no meio de tantas outras. E então, será a hora de ir a procura da próxima, mas só depois que esse corte fechar...



Ouvindo Waiting on an Angel - Ben Harper

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Para alguém especial.

Amor, os dias não têm sido fáceis. Sinto sua falta o tempo todo. Tudo me faz lembrar você. Aquelas musicas que nós nomeávamos como nossas. Aqueles lugares onde fomos felizes, mesmo que por um momento. Aquele banco que nós ficamos sentados conversando sobre o futuro. Aquele canto onde nos abraçamos e esquecemos de tudo a nossa volta. Até aquele carro onde nos beijamos e prometemos que iríamos ser felizes. Essa promessa ainda está de pé? As vezes sinto que preciso apenas estar ao seu lado. Desde a primeira vez que nós ficamos, eu já sabia que com você seria diferente. Mas não imaginava o quanto. Com você, eu amei de verdade. Me entreguei, sem medo. Eu tentei te proteger nas ultimas semanas, mas agora ficou insuportável. Querem que eu me afaste de você e de outras pessoas. Eu tentei ser forte, tentei dizer que não havia o porquê disso tudo. Mas ninguém me ouviu. Eu precisava de novos ares. Mas além de não me deixarem respirar esse novo ar que tanto necessito, ainda querem tirar o pouco que eu ainda respiro. Juro que não queria te preocupar com esses meus assuntos, mas temo que não nos veremos mais. Não vai ser fácil. Meus dias se arrastam apenas porque sei que logo irei te ver. Mas e agora? Pelo que irei esperar? Me desculpe por ter invadido a sua vida, ter desarrumado sua cama, revirado o seu guarda-roupa, e sair assim, sem limpar nada, sem arrumar nada. Sei que talvez você fosse mais feliz se nunca tivesse me encontrado, um alguém tão complicado, que só lhe trouxe problemas. O que eu mais precisava nesse momento era da sua companhia. Mas vou entender se você desejar me deixar. É um direito seu, é seu direito poder partir. Me desculpe se não pude te fazer feliz. Eu tentei. Vou tentar novamente, se você deixar deixar. Saiba que ainda não joguei tudo para o alto por amor. Amor a você. Não quero que a minha decisão lhe imponha a sua decisão. Não sei o que será de nós daqui pra frente. Realmente não sei. Mas eu te amo. E sei que um dia vou quebrar todas estas correntes que me sufocam. E espero que você esteja do meu lado, quando finalmente pudermos ser livres.

Manhã cai como chuva sobre a vida da cidade
Lá se vai outra noite
Perdendo meu fôlego nas ondas
Sabendo que toda batida está quebrando a ampulheta
e aceitando a lutade todas as nossas vidas
Todos continuam falando
Eles te prometem tudo
Mas eles não querem dizer nada
Nós podemos perder nosso foco
Apenas existem muitas palavras
Nós nunca teremos que aprender
E nós não nos sentimos tão vivos
Diga adeus
Estes dias estão indo
E nós não podemos continuar aguentando
Quando tudo que precisamos
é de algum alívio
Através destes tempos difíceis
Mova suas mãos em círculos
Mantendo-me hipnotizado
O poder por trás de seus olhos
Movendo-se ao redor de seu quarto
Amaldiçoando o céu descoberto
Você deveria estar aqui esta noite
Mas você continua sozinha e chorando
Tem algo faltando
Você nunca vai sentir isso mas você
Você vai sentí-lo quando se for
Quando se for
***
[These Hard Times - Matchbox Twenty]

Apenas querendo viver.

Talvez seja melhor alterar o titulo desse blog. Meu Inferno Particular. Perfeito. Perfeito para o que eu estou vivendo. Chega de fingir que está tudo bem. Chega de fingir que nada está acontecendo. Está cada dia pior. Pra que esconder isso? Cada dia eu me afundo mais nessa sujeira toda. É como se a cada dia que passasse, me desse menos vontade de respirar. As horas vão se acumulando, virando dias. Dias acumulam, e viram semanas. As semanas viram meses. Até quando isso?

(...)Quase todos ali dentro tinham a nítida sensação de que seriam infelizes para sempre.E foram...

Também tenho essa nítida impressão. É no mínimo desesperador pensar no meu futuro. Tenho tanto medo. Medo de me ver infeliz, olhar para trás e não enxergar nada. Definitivamente, não é isso o que quero pra mim. Eu quero viver. Qual o problema disso? Problema apenas por amar diferente? E nem me venha com essa história de que Deus me ama e eu tenho que lutar contra isso. Se me ama, por que colocou esse peso todo em cima de mim? Não disse que deveríamos nos amar? Como pode alguém ser julgado, condenado, apenas por....amar? A quem eu estou matando? A quem eu estou fazendo mal? Se ele me ama realmente, então ele não deseja que eu seja infeliz. Eu não vou me vestir de mulher, não vou virar Drag Queen, não vou fazer operação, nem vou sair dando em cada esquina. Vou apenas amar. Como podem querer me privar do que é meu por direito? Até que ponto um ser-humano pode exigir algo de outro? Até que ponto podem me afastar de você? Não dá mais pra viver assim, se é que eu tenho vivido ultimamente. Eu estou sobrevivendo, vegetando, qualquer coisa, menos vivendo. Presente de corpo, mas com a cabeça distante. Não vejo meus dias passarem. Vejo apenas uma pessoa que está sendo afastada dos seus amigos, e do cara que ela ama. Qual a intenção deles com isso? Querem construir muralhas em volta de mim? Me levar pra um torre imensamente alta, e la me manterem, para impedir que eu me corte, que eu sangre? Essa não é a solução. Todos sabemos a solução. É caminho sem volta. Mas, apesar de tudo, é o meu caminho...

Eu sei que esse texto não está nada poético. E não era pra estar mesmo. É um desabafo. Desabafo de alguém que está cansado, e que se não fosse tão fraco e covarde, já teria acabado com tudo isso da pior maneira possível.

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Simplesmente Alanis!!!

Simples Juntos
Você foi o meu melhor amigo, o mais precioso.
E agora está com o fim da nossa relação em mãos
Não posso mais buscar consolo em você
Porque estaremos fora de alcance durante essa transição
Essa tristeza acaba comigo
Queima no meu estômago
E eu não consigo parar de tropeçar nas coisas
Eu pensei que pudéssemos ser simples juntos
Pensei que pudéssemos ser felizes juntos
Pensei que pudéssemos não ter limites juntos
Pensei que pudéssemos ser preciosos juntos
Porém, para a minha tristeza, eu estava equivocada
Você foi minha alma gêmea, muito mais do que isso
Me lembrei do momento em que te conheci
Através de você descobri que a face de Deus é bela
Através de você descobri a diversão e o crescimento
Essa perda está me entorpecendo
E faz doer no fundo do peito
Eu não consigo parar de deixar as coisas caírem
Eu pensei que pudéssemos ser atraentes juntos
Pensei que pudéssemos evoluir juntos
Pensei que pudéssemos ter filhos juntos
Pensei que pudéssemos construir uma família juntos
Porém, para minha tristeza, estava equivocada
Se eu ganhasse uma nota por cada filosofia que eu mostrei...
Se eu ganhasse um centavo por todas as possibilidades que eu apresentei...
Se eu ganhasse dez centaos por cada toalha jogada...
...minha fortuna teria facilmente triplicado
Eu pensei que pudéssemos ser brilhantes juntos
Pensei que pudéssemos nos curar juntos
Pensei que pudéssemos crescer juntos
Pensei que pudéssemos ser aventureiros juntos
Porém, para minha tristeza, estava equivocada
Eu pensei que pudéssemos explorar juntos
Pensei que pudéssemos ser inspiradores juntos
Pensei que pudéssemos voar juntos
Pensei que pudéssemos estar empolgados juntos
Porém, para minha tristeza, estava equivocada
***
[Simple Together - Alanis Morissette]

Umas das traduções mais perfeitas que eu já vi...alguém se habilita a ir comigo no show dela??

Espera.

Eu estou sempre a espera de algo. Algumas vezes esperando uma pessoa, outras vezes um acontecimento, ou uma reação, uma atitude. Muitas vezes me vejo perdido no mundo, sem rumo. Depois que essas coisas tão ansiosamente esperadas passam, me sinto invadido por um vazio enorme. É como se eu necessitasse dessas pequenas esperas para viver. São o meu combustível. A sensação que tenho é que eu estou apenas vendo a vida passar, um mero espectador. Vendo um filme onde eu sou o ator principal, mas todas as cenas foram feitas por um dublê. Esse tal dublê cativa os espectadores como ninguém. Eu apenas assisto a reação das pessoas diante da sua excelente atuação. E são poucos os que me notam na platéia. Realmente, são poucos. Contados apenas nos dedos de uma mão, talvez menos ainda. Me faltam forças para enfrentar. Ou a palavra certa seria atitude? Me sobra preguiça, comodismo, medo. Me falta impulso. Me falta o tal "se jogar de cabeça". Mas espero ansiosamente o momento em que vou estrear o meu filme, com minha própria direção, minha própria maquiagem, minha própria trilha sonora. Aguardo a hora em que não vou precisar decorar os meus textos, farei tudo de improviso. Apenas aguardo. Aguardo enquanto todos vêem o mocinho da história se dar mal. Mas talvez o mal não seja assim tão mal para ele. Quem sabe ele não tenha mudado de lado? É, ele é um personagem redondo. Muda durante a história. Deixa de ser o robô, o bobo-da-corte e o fantoche para assumir o lugar que realmente merece. O filme já está bem avançado e muitos aguardam o final feliz. Talvez ele nunca ocorra. Talvez o final seja apenas o início da segunda parte. Ouviremos aplausos após a sessão, ou será que veremos rostos tristes, desapontados com o destino do pobre mocinho? Mais uma vez, só resta esperar...

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Texto do Caio

"Olha, antes do ônibus partir eu tenho uma porção de coisas pra te dizer, dessas coisas assim que não se dizem costumeiramente, sabe, dessas coisas tão difíceis de serem ditas que geralmente ficam caladas, porque nunca se sabe nem como serão ditas nem como serão ouvidas.

(...)

Deixa eu te dizer antes que o ônibus parta que você cresceu em mim de um jeito completamente insuspeitado, assim como se você fosse apenas uma semente e eu plantasse você esperando ver nascer uma plantinha qualquer, pequena, rala, uma avenca, talvez samambaia, no máximo uma roseira, é, não estou sendo agressivo não, esperava de você apenas coisas assim, avenca, samambaia, roseira, mas nunca, em nenhum momento essa coisa enorme que me obrigou a abrir todas as janelas, e depois as portas, e pouco a pouco derrubar todas as paredes e arrancar o telhado para que você crescesse livremente.

(...)

Sabe, eu me perguntava até que ponto você era aquilo que eu via em você ou apenas aquilo que eu queria ver em você, eu queria saber até que ponto você não era apenas uma projeção daquilo que eu sentia, e se era assim, até quando eu conseguiria ver em você todas essas coisas que me fascinavam e que no fundo, sempre no fundo, talvez nem fossem suas, mas minhas, e pensava que amar era só conseguir ver, e desamar era não mais conseguir ver, entende?"

***

[Para uma Avenca Partindo - Caio Fernando Abreu]

Entendo, entendo como alguns textos simplesmente parecem traduzir tudo o que a gente sente. Um dia eu ainda escreverei desse jeito. Algumas pessoas talvez sejam mera ilusão de óptica. São apenas aquilo que nós desejamos enxergar. Apenas isso. Mas mesmo assim nós acreditamos que tal pessoa seja aquela pela qual nós esperamos ansiosamente desde o dia em que tentaram nos explicar o que era o amor. Pensávamos se aquilo, aquela coisa de que todos falavam, realmente existia. Acreditávamos friamente que sim, que existia. Mas demorou a aparecer. Talvez estranhamos. Eu já não deveria estar amando? Por que meu coração não bate mais forte por ninguém? Por que eu não vou dormir pensando em alguém? Nos achamos a pessoa mais estranha do mundo. Então, num belo dia, quando suas duvidas parecem querer sufocá-lo, você olha aquela pessoa. Não sente suas pernas trêmulas, nem suas mãos suarem, nem sua respiração ofegante. Mas de um jeito simplesmente inexplicável você vê em tal pessoa tudo o que sempre quis de alguém. Mente para si mesmo. Mente pro seu coração. Até o dia em que mente para a pessoa, e tudo passa a virar uma grande mentira. Seus pensamentos, seus sentimentos, suas palavras, suas cartas, seus olhares. Tudo. Tudo não passa de mera ilusão, mero desejo. E em outro belo dia, você acorda e simplesmente não quer mais essa mentira toda. O mais estranho de tudo talvez seja o fato de mesmo você estando cônscio disso tudo, você continua acreditando que um dia irá viver intensamente as melhores verdades.